Que tal iniciar a sua jornada pelo mundo do chá com a Catherine? Neste post definiremos o que é chá e examinaremos as variedades mais conhecidas da bebida.

O que é chá? E de onde ele vem?

Esta é uma boa pergunta! O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, superada apenas pela água.

Um fato que costuma surpreender os novatos no assunto é que todos os chás (preto, verde, escuro, oolong, amarelo e branco) vêm da mesma planta, cujo nome científico é Camellia sinensis, relacionada às lindas flores de camélia vistas em jardins botânicos e paisagens.

Camellia sinensis, a planta do chá

A Camellia sinensis também conhecida como a planta do chá, é subtropical perene nativa da Ásia, mas agora é cultivada em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil, na região do Vale do Ribeira.

A planta do chá cresce melhor em solos profundos e soltos, em grandes altitudes e em climas subtropicais. Portanto, em resumo, “chá” é qualquer coisa derivada das folhas da Camellia sinensis.

Folhas de chá – Camellia sinensis nas mãos de Ana Delai, tea blender e sommelière de chás da Catherine Fine Teas, em viagem à China.

Qualquer outra infusão, embora às vezes chamada de “chá”, é mais exatamente conhecida como tisana. Dentre estas estão a camomila, rooibos e chás de frutas.

No Brasil porém, diferente de outras partes do mundo, a Anvisa reconhece as infusões em geral como chá.

Como o chá é cultivado?

A planta do chá, que cresce naturalmente na natureza em grande parte da Ásia, é cultivada em uma variedade de ambientes, de pequenos jardins familiares a propriedades gigantescas que cobrem milhares de hectares.

O melhor chá geralmente é cultivado em altitudes mais elevadas e, freqüentemente, em encostas íngremes. O terreno exige que esses chás especiais sejam colhidos à mão e são necessárias cerca de 4.000 folhas minúsculas para fazer apenas um quilo de chá acabado.

Se isso parece loucura, lembre-se de que esses métodos existem há milênios. Muitos dos chás produzidos para produção comercial em grande escala são cultivados em áreas planas de várzea para permitir a colheita mecanizada.

No entanto, deve-se notar que alguns dos melhores chás colhidos à mão no mundo vêm de campos planos e de baixa altitude. Portanto, a forma como o chá é cultivado é apenas um dos muitos fatores a serem considerados.

O que é chá ortodoxo?

Os chás processados ​​da maneira tradicional são chamados de chás ortodoxos. Os chás ortodoxos geralmente contêm apenas as duas primeiras folhas tenras e um botão de folha fechado, que são colhidos cuidadosamente à mão e, em seguida, processados ​​usando cinco etapas básicas, criando as milhares de variedades que conhecemos.

Embora as plantas de chá tenham pequenas flores, os “botões” a que nos referimos são as folhas novas e fechadas, e não as flores.

A maior parte da produção de chá ortodoxa hoje em dia envolve uma combinação única de métodos antigos, como bandejas de bambu, para permitir que as folhas murchem, e maquinários modernos e inovadores, como rolos de folhas cuidadosamente calibrados para imitar movimentos originalmente feitos à mão.

Uma verdadeira forma de arte, o chá é manuseado por artesãos com muitas gerações de treinamento desde o momento da colheita até o término do chá. Para alguns chás, um lote pode levar vários dias de trabalho.

O que é chá não ortodoxo?

A outra forma de fazer chá é o método não ortodoxo, cujo tipo mais comum é o CTC (sigla para crush-tear-curl), ou seja triturar, cortar, enrolar.

Esse estilo de produção muito mais rápido foi criado especificamente para o chá preto. Esses chás podem ou não ser colhidos à mão. Para a produção comercial, grandes colheitadeiras são usadas para “cortar” a parte superior dos arbustos para obter as novas folhas.

A produção do chá CTC usa um triturador de que macera as folhas (esmagando, rasgando e ondulando, daí o nome) em pedaços finos.

Eles são então enrolados em pequenas bolas. Esses chás serão fermentados muito rapidamente e produzirão uma xícara de chá forte e concentrada. Crush-tear-curl é geralmente usado principalmente na indústria de saquinhos de chá, bem como na Índia para criar blends como o Masala Chai.

O que tem no chá?

Os três componentes principais do chá fermentado (também chamado de “licor”) são:

1. Óleos essenciais

Fornecem os deliciosos aromas e sabores do chá.

2. Polifenóis

Fornecem “vivacidade” ou adstringência na boca e são os componentes que também carregam a maioria dos benefícios do chá para a saúde.

3. Cafeína

Encontrada naturalmente no café, chocolate, chá e erva-mate, a cafeína fornece energia natural ao chá.

O modo como as folhas são processadas determinará sua classificação final em preto, verde etc. Falaremos sobre os tipos / famílias de chá em um outro post.

Embora o chá seja uma das bebidas mais apreciadas em todo o mundo, sua cultura costuma ser regional.

Por exemplo, na China, a maioria das pessoas não bebe chá preto. A centenária cerimônia do chá japonesa usa o raro chá Matcha em pó, que a maioria dos amantes do chá preto no Sri Lanka nunca experimentou.

O chá é algo verdadeiramente especial e unificador, especialmente quando você imagina como tantas culturas de consumo de chá se desenvolveram por conta própria.

Gostou deste post? Agora que você já sabe o que é o chá, mantenha-se informada sobre as novidades, e informações do mundo do chá seguindo a Catherine Fine Teas no Instagram!

Conheça os chás especiais e infusões  da Catherine Fine Teas

Especialista em chás especiais, infusões e blends artesanais

Oferta!
R$69,00R$105,00
R$65,50R$99,50
R$69,00R$109,50